cine950.png

cine950.png
Blog dedicado a divulgação do Projeto História e Cinema, que discute o cinema como ferramenta pedagógica no trabalho com a disciplina História.

sábado, 27 de março de 2010

Guerra ao Terror

Guerra ao Terror

Seguindo em frente com a programação desse ano, o nosso projeto História e Cinema exibirá o filme Guerra ao Terror (The Hurt Locker) vencedor do Oscar desse ano. A película foi dirigida por Kathryn Bigelow, também vencedora do Oscar, e mostra a terrível missão dos soldados responsáveis por desativar bombas. 

O desarmamento desses artefatos, e ás vezes sua própria ativação dirigida para evitar maiores danos é uma das atividades mais tensas num contexto de guerra. Bigelow transpõe magistralmente essa realidade para o cinema, sem se preocupara em fazer uma crítica aberta à guerra do Iraque, onde o filme é historicamente ambientado. Talvez por isso mesmo fiquemos com a impressão mais efetiva do horror da guerra, posto que aqui é mostrada sem uma ambiência política, ressaltando, portanto, seu caráter humano, ou a ausência dele. guerra-ao-terror II

O filme custou relativamente pouco – se considerarmos o padrão do cinema americano –, apenas 11 milhões de dólares, o que ressalta a idéia que qualidade não está diretamente relacionada ao montante empregado na produção cinematográfica. Não é um filme de ação simplesmente. Explora, em sua maior parte, a linha tênue que separa vida e morte, sucesso e fracasso. Acima de tudo, talvez, o mais interessante seja perceber como algumas pessoas nutrem realmente um vício pela batalha, sendo ao mesmo tempo protagonistas dela e meros fantoches dos chamados senhores da guerra. guerra ao terror III

A obra de Kathryn Bigelow nos dará a oportunidade de refletir um pouco sobre o significado histórico das guerras como agentes transformadores da história, mas também refletirmos sobre os acontecimentos pós-11 de Setembro, em que se enquadra mais especificamente a invasão americana ao Iraque e Afeganistão.

Aguardo todos vocês, alunos do Projeto História e Cinema, presentes no dia da exibição, em data que será divulgada em vossas salas ainda essa semana. Mas já convido à participação no blog, falando sobre a expectativa em relação ao filme, e quem sabe a opinião de quem já assistiu.guerra ao terror IV

Espero que vocês tenham gostado do primeiro filme que exibimos esse ano: A Guerra do Fogo. Postem os comentários sobre ele também.

Uma semana santa de paz para todos vocês, em especial para os alunos do CEJA Joaquim Gomes Basílio. Até mais!

Vejam o vídeo com o trailer do nosso próximo filme Guerra ao Terror.

6 comentários:

  1. Esse filme retrata muito bem o horror da guerra, ao mesmo tempo que mostra como as pessoas se acostumam com ela. É assustador ver as cenas do filme em que a população observa o desarmar de cada bomba como uma coisa normal de acontecer e como eles convivem com o horror, o terror. Um belo filme! Que conta uma história nada bela de vidas sem beleza alguma para ser mostrada, além do fato, é claro, de que são vidas humanas, desumanamente destruídas.

    Sandra, professora das escolas Paulo Freire e Pedro Basílio, em Brejo Santo.

    ResponderExcluir
  2. Guerra do terror, me fez lembrar um DVD que tenho, CAMPO MINADO, um desativador de bombas com suas trágicas lembranças da morte de uma criança que muito o amava.
    Tiver a oportunidade de assistir o trailer, guerra do terror,antes da exibição, mas pude entender que os homens inteligentes, não são os que comando lutas e vencem em nome da lei, mas os que se lançam ao perigo para salvar vidas. Veja pelo pouco que assisti, uma nova fase da coragem fazendo duplicidade com a inteligência, e o medo não o empede de desafiar si mesmo, muito se tem a extrair do momento de pavor, mas ao mesmo tempo se tem uma visão que campos de batalhas precisam de agentes especiais desativadores de bombas. Às vezes, um filme é uma ficção aos olhos de quem vê pouco, mais na ótica da visão de longo alcance se vê um profissão do futuro, necessária em todo país, vivemos campos minados nas nações em todo mundo. E esses especiais militares, serão os heróis do amnhã, porque a coragem e a capcidade, mostram seus valores instrumentais, que os governantes, devem investir pesado.Um abraço, aos estudantes do CEJA, asistam com o senso crítico. não mais uma ficção, mas apontamento da necessidade desses especiais agentes, um abraço, ZS>>>

    ResponderExcluir
  3. Vivemos um mundo em guerra e conflitos, o poder e as megas cidades,estam na mira de tantos desconhecidos que chegam e se embrenham no meio da sociedades, as vezes crianças, que brincam não podem ser confiadas. Confiamos hoje, desconfiando, o perigo nos ronda em todo lugar, isso são resultados de um progresso que não pára,e que as riquezas e os bens de consumo não atinge na mesma proporção todos os indivíduos. E assim se começa uma guerra de pavor nos coraçõs dos necessitados; entram em guerra contra os poderosos. Sabemos que para muitos a miséria é gritante, e os maus aproveitam para tirar proveito de tais situações de miséria e pobresa.
    Os termos escritos podem pensar está fora do que diz o filme, isso é apenas um meio pra provar o inicio da guerra, porque não se guerreia por prazer de guerriar, mas por saldos positivos para a Nação ou para enteresse de grupos políticos.
    A Guerra ao Pavor, é um espécial, eu digo até profético, dos profissionais do futuro, os habelidosos e especialistas- DESATIVADORES DE BOMBAS, onde o perigo é vencido, vale mais que o erro cometido.O desenrolar das cenas que seguem essa magnifica produção cinematográfica, é de um valioso sentido de análise e versão do perigo que vivemos, O CAMPO MINADO, Os olhos de grande cineasta, é uma luneta especial, mas do que os cientistas parados e enventando doenças para grandeza da saúde, que mais elimina vidas do que bons resultados de saúde. É preciso investir nos DESATIVADORES DE BOMBAS, curso e especialização, escolher homens defensores da pátria, e dos perigos dos ingênuos das cidades, que acha tudo bonito, e o perigo explosivo dão fim a alegria e a paz de muitos. Grande Mestre, quem escreveu, A GUERRA AO TERROR, digno do ÓSCAR, de outros prêmios, pois o que faz fprévia, faz alerta, e a guerra ao pavor, apenas alertou, porém no mundo já iniciou, cuidados agentes! Coloquem capacidades e Deus a frente, livrem sociedades, e sejam nossos heróis do futuro... ZS>>>

    ResponderExcluir
  4. Olá,tudo bem? Eu sou o José Valdir . De primeira mão quero parabenizar a todos que se disponibilizaram a assitir o melhor filme do ano que tem como titulo GUERRA AO TERROR.Também quero agradeçer ao professor josemar que realiza esse projeto no centro educacional CEJA,que enaltece o cinema como ferramenta histórica.Se tratando do filme GUERRA AO TERROR não é á toa que ganhou o oscar 2010 de melhor filme,o mesmo relata uma historia baseada na guerra do iraque.para muitos que ainda não assistiram acredito que pensam em um filme explosivo mas pelo contrário é mais suspense com cenas dramaticas que é vivida por um grupo de homens que tem como dura missão,dasativar bombas na capital iraquiana bagdá.impulsionado pelo seu trabalho um deles coloca sua vida e a de seus companheiros de equipe em alto risco mas consegue se sair bem e volta pra casa.

    ResponderExcluir
  5. na realidade o filme trata de algumas coisa que ocorreu na guerra do iraque com o dia-dia dos soldados americano pela qual desenvolvera um papel brilhante.
    cicero bezerra dos santos

    ResponderExcluir
  6. Valdir, obrigado pelo comentário e pela presença constante. Te espero na exibição do próximo filme: 1492 A Conquista do Paraíso.

    ResponderExcluir