cine950.png

cine950.png
Blog dedicado a divulgação do Projeto História e Cinema, que discute o cinema como ferramenta pedagógica no trabalho com a disciplina História.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Mídia, Sociedade e Violência Urbana

cidade de Deus

Sejam bem vindos mais uma vez ao blog CineHistória. Iniciamos 2012 com muitas ideias, esperando poder concretizá-las todas. Aos poucos, ao longo das postagens vou apresentando as novidades do nosso projeto, que já chega a seu quarto ano. Mas, de antemão quero explicar o cronograma de trabalho no CEJA Joaquim Gomes Basílio, pois nessa escola fizemos uma significativa mudança em nossa metodologia, que acredito, trará ótimos resultados. Eis o foco maior desse texto.

Quem vem acompanhando o blog, principalmente os alunos e companheiros de trabalho, sabem que fazíamos uma reunião mensal para definirmos o tema a ser discutido com os alunos e o filme a ser exibido. Claro que já tínhamos um esboço anual das atividades, mas havia a necessidade de apresentarmos o tema novo aos alunos, novos textos, etc., o que muitas vezes nos impossibilitava de trabalhar todos os filmes que desejávamos, pois temos que levar em consideração as outras atividades desenvolvidas na escola.

Pois bem, devido a essas e outras dificuldades, achamos por bem definirmos um tema anual, e ao longo de todo o período letivo, irmos trabalhando os subtemas a ele relacionados. Assim poderemos aprofundar nossas discussões e darmos uma atenção maior a produção dos alunos. Também poderemos perceber como vários filmes podem abordar o tema e como essa abordagem pode modificar a nossa maneira de vê-lo.

Em 2012 o tema será Mídia, Sociedade e Violência Urbana. Esse era um dos assuntos previstos para 2011, mas que o tempo não nos permitiu desenvolver. Assim preferi explorá-lo ao longo desse ano.

Não vou discorrer nessa postagem sobre os pormenores das discussões que faremos nos próximos meses, que será amplamente apresentado em textos posteriores, mas quero destacar aqui o espaço dado pelo CEJA ao Projeto História e Cinema em sua semana pedagógica. Mais precisamente no dia 10 de fevereiro, reunimos toda a equipe do CineHistória, professores, alunos colaboradores e coordenação geral, no intuito de debatermos as atividades a serem desenvolvidas esse ano. Comentamos os objetivos de cada subtema, falamos sobre os filmes a serem exibidos e apresentamos os textos que serão debatidos com os alunos.

DSC01361

DSC01358

DSC01360

DSC01362

DSC01363

Aproveitei o encontro e lancei a proposta de efetivarmos esse ano a nossa já antiga ideia de montar um grupo de estudos da relação entre cinema e educação, o que foi recebido com otimismo pelas minhas colegas professoras, por Tony e por Zé Santana, nossos colaboradores.

Ficou acertado também que em março o tema Mídia, Sociedade e Violência Urbana será apresentado em todas as salas do EJA presencial, bem como a exibição de alguns vídeos que abordam a crescente violência nos grandes centros urbanos e o papel da mídia na divulgação desses eventos.

Bem, abaixo vocês poderão ver os cartazes de alguns dos filmes de 2012 dentro do tema escolhido e ao longo do ano vou postar os resultados das atividades desenvolvidas com cada um deles, pois cada película vai dar vazão a um debate específico, como por exemplo, ao exibirmos o filme O prisioneiro da grade de ferro, estaremos discutindo a problemática do sistema prisional brasileiro, certamente um elemento fundamental no processo de evolução da violência. Mas essas questões serão melhor debatidas a cada postagem.

Cidade de Deus maior prisioneiro da grade de ferro Notícias de uma guerra particular tropa de elite 1 e 2

quebrando o tabu ônibus 174 carandiru Aguardo os comentários! Postem suas sugestões, engrandeçam nosso trabalho, ele é colaborativo, pois a história é um processo coletivo e o cinema... bem, deve ser muito chato estar só numa sala de cinema. Com quem conversar depois da projeção? Debater arte é um exercício filosófico e bem divertido, alimenta a nossa alma e desperta em nós uma vontade maior ainda de degustá-la. Valeu pessoal, até a próxima!

basta de violência