cine950.png

cine950.png
Blog dedicado a divulgação do Projeto História e Cinema, que discute o cinema como ferramenta pedagógica no trabalho com a disciplina História.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Guerra de Canudos no CineHistória

cartaz do filme

O Projeto História e Cinema tem como tema este mês a Guerra de Canudos, um dos eventos da história brasileira que nós podemos chamar de emblemático. Canudos é o momento em que as disparidades sociais chegaram as vias de fato. E o que nasce de Canudos certamente não é um outro país, mas tristemente, a exacerbação de uma estratégia elitista de governo, é a confirmação histórica de um abismo que se acentuaria com os passar dos anos.

Conselheiro 1

Fundada por Antonio Vicente Mendes Maciel, o Antonio Conselheiro, o Arraial do Belo Monte, próximo ao rio Vaza Barris, no interior baiano, constitui-se numa experência coletivista ameaçadora para a elite dominante, uma ferida que deveria ser sumariamente extirpada, mas que inesperadamente resistiu. Seu discurso messiânico e antirepublicano reuniu no Belo Monte um contingente estiCombatentes 1mado em trinta mil pessoas, na maioria camponeses desesperançados e fatigados de serem explorados nas fazendas da região. Após incessantes batalhas, Canudos cai em novembro de 1897. Diante de seis mil combatentes bem armados, jaziam 400 ainda vivos sobre milhares de corpos, que representavam o Brasil dos derrotados, submetidos a nação dos “homens bons”. 

O filme Guerra de Canudos, dirigido por Sérgio Rezende e lançado em 1997, retrata a trajetória de Antonio Conselheiro desde o início das pregações, a arregimentação dos seguidores, a construção do arraial, e sua posterior destruição. Uma superprodução do cinema brasileiro, Guerra de Canudos contou com um orçamento que permitiu uma recriação eficiente das cenas de batalha, dando-nos uma ideia mais precisa da dimensão dos eventos.

montagem de filmes

Na ocasião, vamos fazer também o lançamento do cordel Canudos: um sonho de liberdade, do nosso colaborador Zé Santana. Essa é a segunda vez que um filme exibido no cinehistória nos dá tal oportunidade. Zé Santana, através de seus versos, reconta a trajetória de Canudos e nos proporciona também esse casamento entre Cinema e Literatura.

filme 1

Pessoal, obrigado pela presença de todos na exibição do filme Tempos Modernos. Foi uma noite inesquecível proporcionada pelo genial Charles Chaplin. Tenho convicção que ao lado das risadas quase ininterruptas, pudemos refletir a respeito da mecanização do homem no processo de produção capitalista.

Obrigado mais uma vez as professoras que trabalharam o tema em suas aulas e em especial agradeço a presença dos nossos ex-alunos Valdir Estrela, agora acadêmico de Geografia e Francisco Cruz, que visitava as nossas dependências depois de um hiato de 35 anos.

DSC00246DSC00247  

Espero a participação de todos que viram Guerra de Canudos. Vamos discutir um pouco sobre o filme e sobre os eventos nele tratados. Fico aguardando!