cine950.png

cine950.png
Blog dedicado a divulgação do Projeto História e Cinema, que discute o cinema como ferramenta pedagógica no trabalho com a disciplina História.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Trabalho e humanidade: ontem, hoje... e amanhã?

Neste mês trabalho escravo hoje 2de maio, o CineHistória vem discutindo o tema Trabalho e Humanidade. Dessa forma, convocamos todos vocês a visitarem o nosso blog para que possamos refletir juntos sobre questões como trabalho no mundo atual, coisificação do homem no processo fabril de produção, trabalho infantil e trabalho feminino desvalorizado. Queremos propor também um debate sobre os significados do Dia Internacional do Trabalho.

Esse dia é comemorado desde 1890. Começado na Europa, especialmente a partir dos anarquistas franceses, o movimento logo se espalhou para outros países. A ideia inicial seria a escolha de um dia de grandes manifestações, para como se numa greve geral, todos se trabalho escravo hojereunissem para reivindicar melhores salários e condições de trabalho mais dignas.

A data 1º de Maio foi oficialmente escolhida durante a Segunda Internacional Socialista, realizada em Paris, no ano de 1889. Na verdade era bem conveniente, pois já havia sido marcado para essa data uma grande manifestação nos Estados Unidos em alusão ao 1º de maio de 1886, quando 15 operários foram mortos (mais 8 seriam condenados a forca em 1877) em confronto com policiais. Devido à repercussão do caso, essa data ganhou um especial simbolismo.

Esse dia também é recheado de outras significações que fazem referências à mudança, a renovação. Nos Estados Unidos, acontece o Moving Day, o reajuste nos contratos de aluguéis. Na Europa é uma data em que se comemora o retorno do sol na primavera, marcando o fim do inverno. É o Manifestação 1886início da germinação das plantas. A idéia geral de que as coisas estavam, portanto, propícias a mudar permeia esABC Lulasa data.

Em nosso país a data começou a ser lembrada em 1892 e foi oficializada como feriado nacional a partir de 1925. O 1º de maio ganhou significado histórico importante com os movimentos operários dos metalúrgicos do ABC, onde em 1980, cerca de 100 mil pessoas se reuniram em torno do seu líder Luiz Inácio Lula da Silva, em um grande ato de manifesto contra as condições de trabalho vigentes. 

Em sua origem, esse era um dia de reivindicações, protestos, debates. Hoje ele é simplesmente um feriado. O Dia internacional do trabalho, ou do trabalhador, virou um dia de descanso. O que está por trás disso? A escravidão social pelo trabalho realmente acabou?

Como culminância dessas atividades, exibiremos o filme Tempos modernos, de Charles Chaplin.

tempos modernos 1

Trata-se do último filme mudo de Chaplin, que focaliza a vida urbana nos Estados Unidos dos anos 30. Imediatamente após a crise de 1929, quando a depressão atingiu toda a sociedade norte-americana, levando grande parte da população ao desemprego e a fome. A figura central do filme é Carlitos, o personagem clássico de Chaplin, que ao conseguir emprego numa grande indústrtempos modernos 2ia transforma-se em líder grevista. tempos modernos 3

A película focaliza a vida na sociedade industrial, caracterizada pela produção com base no sistema de linha de montagem, e especialização do trabalho. É uma crítica a modernidade e ao capitalismo, representado pelo modelo de industrialização, onde o operário é engolido pelo poder do capital e perseguido por suas idéias “subversivas”.

Contamos com vocês para darmos prosseguimento a esse debate aqui no blog.

Vejam aqui, a título de aquecimento, uma das fantásticas cenas do filme.

 

A Guerra do Vietnã no CineHistória

No último dia 29 de abril, tivemos a satisfação de exibir no nosso CineHistória o filme Platoon, dirigido por Oliver Stone. De antemão, agradeço a presença de todos.

 DSC00172DSC00174 DSC00161

Como disse nos encontros preliminares com as turmas, esse filme é um divisor de águas na minha formação, pois talvez tenha sido a primeira película com uma temática histórica que tenha causado uma espécie de perturbação em mim. Quando adolescente, assistia aqueles filmes tipoPlatoon 2 exército de um homem só, como Rambo, Comando para Matar e similares, e realmente tinha uma visão bem ideologicamente estereotipada dos eventos ligados a guerra do Vietnã. Platoon me abriu a mente para um conflito que não sabia existir: o que aconteceu dentro da sociedade americana e dentro mesmo da mente dos soldados.  Platoon 3

Certamente, Platoon é um dos filmes que mais me despertaram para o uso do cinema como ferramenta pedagógica. Por isso fiquei muito feliz quando vi que ele tinha vencido a enquete que lançamos aqui no blog. 

Obrigado as professoras que trabalharam o tema em suas aulas. Até a próxima exibição!

Vejam abaixo o trailer do filme e um vídeo com a crítica de cinema Isabela Boscov falando sobre Platoon. Aliás, fica a dica para uma visita a página de VEJA, onde semanalmente somos brindados com as belíssimas resenhas das estréias de cinema da semana.