cine950.png

cine950.png
Blog dedicado a divulgação do Projeto História e Cinema, que discute o cinema como ferramenta pedagógica no trabalho com a disciplina História.

sábado, 29 de maio de 2010

Gladiador

Gladiator 1 Colegas, nas próximas semanas retomaremos nosso projeto. Como sabem pelo aviso que afixei nas salas, estou ocupado com outra atividade da escola nas noites que dispomos do laboratório para as nossas exibições. Mas já voltaremos com chave de ouro.

Como já tinha antecipado em outra postagem, chegou a vez de assistirmos a um clássico contemporâneo, O Gladiador. Esse é o terceiro filme do diretor Ridley Scott que exibimos. Acredito que muitos de vocês já tenham vista esse filme, posto que é notória sua popularidade. Mas raramente vemos apelo popular aliado a excelência técnica e artística. Por isso acredito que esse filme mereça ser revisto. Mas, claro, aqueles que ainda não viram, aproveitem a chance.  gladiator 4

O diretor Scott e o ator Russel Crowe acabaram de fazer mais um filme juntos (o quinto da parceria iniciada com o Gladiador), onde retomam com nova abordagem a lenda de Robin Hood. No filme que iremos exibir os dois se lançaram num projeto ambicioso: recriar a ambiência do império romano num épico com todas as características que fizeram desse gênero um dos mais populares das décadas de 50 e 60, mas que estava praticamente sepultado em 2000, época da filmagem. O resultado é arrebatador.

Os episódios narrados no filme estão entre 180-190 d.C., correspondente ao período posterior ao governo do imperador Marco Aurélio, o imperador filósofo, adepto do estoicismo. Ele pregada a modéstia e humildade. É o autor da obra Meditações.

Como é comum na obra de Ridley Scott, ele mescla fatos reais e comprovados historicamente, com personagens fictícios, e muitas vezes “encaixa” o roteiro nas situações pretendidas pela ação, o que torna a obra perigosa para aqueles que acham que o cinema pode substituir simplesmente a aula de História. gladiador 2

Bem, durante o reinado de Marcus Aurelius (Richard Harris), o imperador desperta a ira de seu filho Commodus (Joaquin Phoenix) ao tornar pública sua predileção em deixar o trono para Maximus (Russell Crowe), o comandante do exército romano. Sedento pelo poder, Commodus mata seu pai, assume a coroa e ordena a morte de Maximus, que consegue fugir antes de ser pego e passa a se esconder sob a identidade de um escravo e gladiador do Império Romano.

Deixando de lado a factualidade e os discursos historiográficos, o filme merece ser visto como um representação fiel do ambiente de poder em Roma, de seus vícios e de suas insistente presença entre nós. gladiador 3

Passarei nas salas e avisarei a data da exibição. Conto com a presença de vocês. Aguardo também a participação aqui no blog dos demais interessados na relação entre História e cinema.

Agradeço a participação de todos. Assistam o trailer do filme:

9 comentários:

  1. GLADIADOR - Vamos adentrar numa sensacional produção onde o poder, é desviado e o comando muda sua rota e destino, e sua verdadeira identidade administrativa fica para um homem egoísta, que mata seu próprio pai, o qual desejaria por amor e justiça entregar o poder de Roma na mão do seu amigo mais valioso: MAXIMUS. O desenrolar desse filme nos prende a atençao para o genial general MAXIMUS, guerreiro de coragem e de uma abilidade invejável. Caro custou sua vigança, mas a honra e o poder negado, teve seus dias contados. MAXIMUS - é maximo filme de gladidores que estremece a tela, ´porque a arte é bela e produz efeitos luminosos e encantadores para um publico de admiradores e estudiosos, da grande Roma, e seu notorio poder de domínio e martírio frente a homens espetáculos de devertimentos e shows de força para festejar os prazeres do reinado romano, GLADIADOR, foi o espetáculo, da injustiça contra a justiça, da oscilação do comando, de um rei tirano, e um guerreiro em planos, vencer e conquistar seu espaço perdido, pela garra brutal da fera romana, o rei. O instinto de vigança, aumenta a vitalidade de MÁXIMUS, e no completo círculo de mortes, o publico vibrar, num grito de vê seu ídolo maior; MAXIMUS, são entoamentos com uma canção que sacia o gosto sagrado da vitória, MÁXIMUS, MÁXIMUS, MÁXIMUS... É o delírio do povão que o aplaude. Alunos do CEJA, não percam a chance de vê de perto, um espetáculo histórico, e conheçam o painel da verdade romana, o egoismo prazer do poder e a desclassificação de quem merece o poder, e é traído, o selecionado que a história está trazendo nenhum colégio na região do vale do Cariri está fazendo, o CEJA é lO, com o cine história, Josemar e Zé Santana no auxilio, queremos tornámos, 1000! ZS>>>

    ResponderExcluir
  2. Josemar de Medeiros Cruz, tenha cuidado para ninguém mexer nos comentários, nem dá crédito a quem não tem, vivemos rodeados de gente que gosta de negar talentos, e outra, comente a respeito do que achou do comentário que qualquer um fez, verifica as páginas sempre e dê a Cezar o que é de Cézar, não deixe ser levado por belas palavras e elogios de educadores, que às vezes, que diblar, o cine história, toda a atenção e verificação na hora de passar o filme, convivemos com gente de todos os tipos, outro dia eu estava na sala e a louza enorme e a professora começou a explicar e o cartaz estava bem longe um aluno que não suporta o progressso e o cine história, foi lá e arrancou o cartaz, teve a infelicidade, porque eu estava na sala, dei meu grito, ei! Não tire o cartaz, então, faste e coloque ai de lado, a´pesar que tem espaço sobrando, eu nunca lhe disse isso, mas já várias vezes que abro o blog e está meu comentário, como fosse você, e a palvra comentário fora do lugar, olho vivo em quem pertuba o sistema e deseja até tirar-me do páreo, estamos juntos nessa luta em favor da nossa querida escola e uma das melhores, modelo, NOSSO CEJA, desculpe, mas olho vivo, o filme sexta-feira GLADIADOR- Testar antes de passar, e mais uma vez, repito, olho vivo! embrace for you, my teacher!!! ZS>>>

    ResponderExcluir
  3. GLADIADOR - É um dos filmes que já assitir 4 vezes, e me supreende o suspense, parece-me que também estou entrando em cena, de tanto sua história ser comovente e dinâmica,não tem jeito anoto frases, descubro,filosofia, faço descobertas e entro no enredo e vejo o palco e um espetáculo de encher os olhos.
    O general e genial lutador, leva a prender a atenção naquela luta que todos morriam pela lógica do forte poder armado contra os pobres escravos gladiadores, e a liderança deu coodenados de unidade e fechar o cerco, aquilo foi incrível, como unir forças e habilidade derrota qualquer império. E o rei commodus, fica pequeno e humilhado, quando ele pensava no massagre humano, viu MAXIMUS, numa identidade de Espanhol, um titulo que o intriga o rei e, ali estava o dinamismo de um extraordinário guerreiro. O filme também nos prende pela linda mulher irmão de commodus e filha do rei Aurélio,matado por commodus, e tirado do general MAXIMUS, seu verdadeiro reinado. O amor daquela mulher, que tanto espera o amor de MAXIMUS, é uma das coisas lindíssima da história de Roma e da garra feminina, quando ama e desja ajudar.
    O amor de MAXIMUS a sua família, fecha bonita a cena latente que o homem tem da esperança do eterno encontro. E aquela frase no contexto no filme se encontar na cena final da eternidade: O QUE FAZEMOS NA VIDA ECOA NA ETERNIDADE.O que ecoou foi a vontade de liberdade de suas amigos gladiadores ser colocar em cheque mate no final, e na sua morte a filha do Rei fecha bonito, o belo cenário cinematográfico. Afinal o cinehistória, trouxe presente para os alunos, Josemar e o Ceja é digno de apoio, tem meu aval,
    e darei o máximo de mim, para ficar de pé o belo projeto cinehistória, que assim como eu os alunos amaram esse momento, porque cinema é prazer e docmento histórico e educacional, ZS>>>

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pela postagem Zé. Vejo que como eu, você acessa o blog logo após o filme. Gladiador é mesmo um filmaço. Percebi como todos gostaram. Quanto a tua postagem anterior, não se preocupe com pessoas que não "gostam" do projeto. Participe, contribua, é o que importa. E mais uma coisa: os filmes sempre são testados antes, Zé! Mas obrigado pela sugestão.

    ResponderExcluir
  5. Valdir, Leonardo, Cição, Déda, Nereida, enfim, todos vocês. Estou esperando os comentários sobre O Gladiador. Até mais!

    ResponderExcluir
  6. alá amigos do cinehistoria,tudo bem? É mais uma vez que com muito prazer comento a respeito de um dos melhores filmes produzido pelo cinema:O GLADIADOR e que tive a oportunidade de assistir através de um extraordinario projeto chamado cinehistoria.Pois bem servindo fielmente ao imprerador MARCO AURÉLIO,o general MAXIMUS prepara e luta juntamente com seu exército e vence a luta contra os adversários germanicos. tomado pela inveja commodus mata o proprio pai para assumir o cargo mas não tem talento.manda logo matar MAXIMUS que com seu espirito de guerreiro consegue escapar mas ´já sua familia ´não.A partir de então MAXIMUS torna-se escravo e luta submisso aos patrcios e satisfaz a vontade da massa que é a plebe. um abraço e até mais.JOSÉ VALDIR ESTRELA DANTAS!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. O filme tras a realidade dos fatos que trata a historia de barbaridade e muito derramento de sangue que aconteceu durante o imperio romano,onde o egoismo e o poder dominante trouxe a tragedia,de dor e sofrimento, o Gladiado.

    parabéns a equipe do CEJA Josemar jose santana e a todos meus colegas.

    Cição.

    ResponderExcluir
  8. Josemar - Eu vi as fotos dos alunos do cine história, issso é maravilhoso, é bom colocar um lugar na entrada para mostrar nosso painel e sua idéia em dimensão com o auxilio do poeta Zé Santana, eu posso até sair do Ceja,mas deixar de assitir os filmes e dá meu comentário e trocar idéia com nosso iluste professor Josemar jamais acontecerá isso, a não ser que a direção não permita mais eu participar, porque não querer mais ser aluno do Ceja. Parabéns pelo alunos féis do produção cinematográfica e da ferramenta mais afiada da educação histórica, assim é que avançamos entendendo o painel do mundo suas guerras seus conflitos, e nós talvez num simples comentário poderemos está apontando uma solução e uma idéia em observância. O comentário diz o nível intelectual do aluno a visão e o solo que pisa firme, e entendeu bem melhor que as aulas ultrapassadas, sem vitalidade e sem visão de alcance da aprendizagem para formar cidadões críticos, e níveis educacionais melhores e uma flexa dirigida ao social que deve eliminar o mal, e colher os frutos da vida e do amor. O Cine História tem seu valor, aprendi muito mais nos DVDs do que vários anos na escola, o despertar e caminho que aflora o bom entendimento e o largo conhecimento das naçoes Brasil, continentes, e detrazer ao mundo, beleza e inteligência, cinema e vivência. ZS>>>

    ResponderExcluir
  9. Em breve estaremos novamente na luta e na idealização para podermos acrescentar em nossa aprendizagem da História da civilização mundial o fortalecimento em nossa memória, de uma forma especial e bem criativa realizada pelo professor Josemar. Parabéns ao Prof. Josemar e agradeço pelo seus esforços para que possamos ter melhores conhecimentos em História. Abraço a todos e até em breve, e que ilumine nossas vidas... ->Miguel Patricio<-

    ResponderExcluir