cine950.png

cine950.png
Blog dedicado a divulgação do Projeto História e Cinema, que discute o cinema como ferramenta pedagógica no trabalho com a disciplina História.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Breve Histórico do Projeto História e Cinema




Há dois meses começamos os encontros do Projeto História e Cinema. Aproveitamos o simbolismo da data, 11 de setembro, e exibimos o documentário In Plane Site. Essa película discute os fatídicos acontecimentos do 11/09 de 2001 nos Estados Unidos e que tão fortemente repercutiu em todo o mundo.

No entanto, o viés proposto pelo filme vai na contramão do que foi exposto na grande mídia, bem como os demais veículos de imprensa ao redor do globo. O que se discute durante a projeção é a verdade do discurso que nos foi apresentado. Será que um avião colidiu mesmo com o Pentágono? Será que eram realmente aviões comerciais que se chocaram com as torres gêmeas? Parecem perguntas absurdas. Mas ao percebermos as imagens com mais cuidado, somos inclinados a duvidar de muitas das nossas crenças. Devido a ótima acolhida ao filme, e atendendo a pedidos, exibi também o documentário Loose Change, uma espécie de continuação do In Plane Site, mas com novas revelações.

Sempre após a exibição do filme, temos a discussão dos principais temas abordados nele, e é entregue aos alunos do cursinho pré-vestibular que participam do projeto um banco de questões que são corrigidas e debatidas na semana seguinte. Quando o filme é longo, deixamos todas as discussões para a semana seguinte.

Tenho a preocupação, como coordenador do Projeto História e Cinema, de escolher primeiro os temas, daí faço a seleção de um filme que aborde o assunto, seguindo, evidentemente, também o critério da qualidade cinematográfica.

Dando seqüência as exibições, tivemos a apresentação do documentário História do Brasil, com Bóris Fausto. Produzido pelo MEC, nesse filme, basicamente uma entrevista com o historiador citado, vai-se expondo didática e resumidamente a história do Brasil. O foco principal da exibição desse vídeo foi a preparação do nosso alunado para o ENEM. Nessa categoria, ainda pretendo até o final desse ano, exibir o programa Vestibulando com o conteúdo de História Geral.

Mas talvez o melhor momento do nosso projeto até agora foi a exibição do filme Amistad. Aproveitamos a semana da Consciência Negra para isso. No dia 20 de novembro, exibimos o filme e debatemos a situação do negro no Brasil, com apresentação em slides de dados estatísticos que corroboram a grave desigualdade “racial” que temos no Brasil.

No próximo dia 27, teremos a apresentação do filme O que é isso companheiro?, onde abordaremos a ditadura militar no Brasil, os anos de chumbo.

Convido vocês, leitores deste blog, sejam cinéfilos, apaixonados por História, e aqueles que, principalmente, acreditam na utilização do cinema como ferramenta pedagógica, para contribuírem com sugestões para as próximas datas. Amigos professores de História espalhados por todo o Brasil que desenvolvam um projeto semelhante, ajudem-me com idéias que eu possa utilizar. Até mais!


Em breve estarei disponibilizando um espaço para que os participantes do projeto possam comentar os filmes exibidos.

3 comentários:

  1. Estou acompanhando o projeto cinematográfico, numa maneira gradual ao acesso a nós estudantes, que com o alcance do filme(DVD) e nosso conhecimento de história abre-se o leque da compreenção e do entendimento. Veja o fime AMISTAD - Aproveitamos o momento do filme para trabalhar o dia da CONSCINCIA NEGRA, vimos o quanto ficou calado as instituições que poderiam devender a nossa raça negra, e quanto martírio sofreram não só no Brasil, mas em todo o continente americano. Eu sou uma pessoa apaixonada por filme, e minha terra já foi a terra do cinema, hoje não existe mais. Outra coisa tocante ao Filme AMISTAD - Foi aquele plenário jurídico e o trama psicológico que envolveu a situação do podre negro africano. Eu sou uma pessoa que muito gosto de duas coisas:DIREITO E PSICOLOGIA, nessa análise foi tocante e vibrante vê-lo a causa ganha e depois a revolta quando a suprema corte recorrer, a inquietação e a frustação do africano e a saudade de sua casa-africa é de tremer a alma. As boas ideias devem ser levadas adiante, tomar conscência do valor educacional é coisa de educadores que em tempos de avanço acompamha a linha do tempo e conhecemos mellhor as injustiças reinantes e o auxilio daqueles que podem reverter o quadro.Professor Josemar e toda equipe do CEJA, o apoio e a divulgação pelo poeta Zé Santana, se faz necessário, pois estou enserido nessa brilhante idéia, Valeu Professor e equipe CEJA, ZS>>>

    ResponderExcluir
  2. Estou acompanhando o projeto cinematográfico, numa maneira gradual ao acesso a nós estudantes, que com o alcance do filme(DVD) e nosso conhecimento de história abre-se o leque da compreenção e do entendimento. Veja o fime AMISTAD - Aproveitamos o momento do filme para trabalhar o dia da CONSCINCIA NEGRA, vimos o quanto ficou calado as instituições que poderiam devender a nossa raça negra, e quanto martírio sofreram não só no Brasil, mas em todo o continente americano. Eu sou uma pessoa apaixonada por filme, e minha terra já foi a terra do cinema, hoje não existe mais. Outra coisa tocante ao Filme AMISTAD - Foi aquele plenário jurídico e o trama psicológico que envolveu a situação do podre negro africano. Eu sou uma pessoa que muito gosto de duas coisas:DIREITO E PSICOLOGIA, nessa análise foi tocante e vibrante vê-lo a causa ganha e depois a revolta quando a suprema corte recorrer, a inquietação e a frustação do africano e a saudade de sua casa-africa é de tremer a alma. As boas ideias devem ser levadas adiante, tomar conscência do valor educacional é coisa de educadores que em tempos de avanço acompamha a linha do tempo e conhecemos mellhor as injustiças reinantes e o auxilio daqueles que podem reverter o quadro.Professor Josemar e toda equipe do CEJA, o apoio e a divulgação pelo poeta Zé Santana, se faz necessário, pois estou enserido nessa brilhante idéia, Valeu Professor e equipe CEJA, ZS>>>

    ResponderExcluir
  3. Vivemos um momento de despertar e viagem no tempo, nas dores e no sofrimento, que o passado não volte mais e, que os homens sejam livres e tenha a viva expressão como arma de combate diante do medo e da opressão. O homem é verdadeiramente livre, quando se opõe na luta da defesa de companheiros, criando uma nova ideologia, para que a justiça social aconteça e ningúem pereça. O filme o que é isso companheiro? É um retrato vivo do nosso negro passado, que hoje é documento e história, porque a história é companheira da vida que mostrou o ontem e a luta de liberdade que vivo o hoje. O homem não vale pelo poder da força armada, mas pela sabedoria discernida para encontrar nova avenida de passeios em vôos livres e esparços largos, porque a ideologia fez valer seus direitos, avante companheiro! Deveria ser o nome titulo desse belo apresentação cinematográfica, NÃO É BELO PELA DOR, mas belo pela arte dos nossos queridos artistas, com vivenciam momentos angustiantes e revoltantes dão asas a imaginação e a vibração de um próximo futuro de liberdade e fim o martírio. Fernando torres, é especial mulher de origem, a carga genética de sua mãe, está em seu corpo e sua alma, parabéns todos os atores e autores, desculpem se frizei Fernanda Torres, por ser mais conhecida. O CEJA e Prefessor Josemar, contém sempre com o AMIGO DA ESCOLA, QUE SÓ ENTRA NA SUA HORA, Poeta e Escritor e também Dramaturgo, Zé Santana-ZS>>>

    ResponderExcluir